O Seu Centro Médico em Lisboa


Que é uma catarata?
Que são os sintomas das cataratas?
Como são diagnosticadas as cataratas?
Quais são as opções do tratamento?
Que é o procedimento para a colocação uma Lente Intra-ocular?
Que acontece após o procedimento de uma lente intra-ocular?


Que é uma catarata?

As cataratas são o turvar da lente do olho (cristalino). O resultado é bem semelhante a manchar com graxa a lente de uma maquina fotografica.

Uma catarata surge na lente do olho (cristalino) que é a estrutura transparente atrás da íris (a membrana colorida que cerca a pupila). A lente focaliza a luz na retina, a membrana sensível a luz na parte traseira do olho que converte impulsos luminosos em sinais nervosos para produzir imagens visuais desobstruídas. O turvar da lente, tal como a mancha de graxa sobre a lente de uma maquina fotográfica, pode formar-se em qualquer idade mas aparece mais frequentemente em pessoas com mais de 40 anos. A maioria de cataratas são causados por uma mudança na composição química da lente. Numa percentagem pequena dos casos, as mudanças químicas são causadas por um defeito hereditário, por trauma do olho, por diabetes, ou pelo uso de determinadas drogas, tais como o esteroides. Precisamente porque os cataratas ocorrem com a idade pensa-se que as radiações ultravioleta tenham um papel principal, na mudança química na lente responsável pela maioria das cataratas. Ao tipo de radiação ultravioleta do sol, (UVB) que causa queimaduras solares na pele (escaldões e cancro da pele) tambem no olho se pensa que serão um factor que provoca cataratas.


Que são os sintomas das cataratas?

Fazem parte dos sintomas das cataratas visão esbatida de uma forma progressiva, sensibilidade á luz (tal como faróis brilhantes do sol ou do automóvel), vista chorosa, percepção menos viva das cores, e mudanças frequentes na graduação ocular. A pupila, que parece normalmente preta, sofre mudanças visíveis de cor e parece amarelada ou esbranquiçada.


Como são diagnosticadas as cataratas?

As cataratas são detectadas tipicamente através de um exame médico do olho. O médico pode observar a lente (cristalino) anormal usando um instrumento especial – microscópio de fenda (lâmpada de fenda). O teste usual para o acuidade visual, (tabela de letras e caracteres), não reflecte a natureza verdadeira da perda visual. Outros testes como a sensibilidade ao brilho, a sensibilidade ao contraste, visão nocturna, visão das cores, e visão periférica ajudam no diagnóstico. Dado que a maioria das cataratas associadas com o envelhecimento se desenvolvem lentamente, muitos pacientes não notam a sua perda visual até que se torne severa. Algumas cataratas permanecem pequenas e nunca necessitam de tratamento, outras crescem mais rapidamente e tornam-se progressivamente maiores. Somente quando uma catarata interfere seriamente com as actividades normais é que se torna necessário considerar a cirurgia. Os indivíduos que dependem dos seus olhos para o trabalho, diversão e outras actividades podem querer as suas cataratas removidas mais cedo do que aqueles cujas actividades exigem menos.


Quais são as opções do tratamento?

Durante o exame diagnostico um oftalmologista medirá com cuidado a forma, tamanho e a saúde geral do olho para determinar se uma lente implantada será eficaz. Implantar uma lente intra-ocular artificial é geralmente a melhor solução porque o implante é colocado aproximadamente na posição original da lente natural removida. A visão é restaurada com boa percepção periférica e de profundidade, com ampliação e distorção mínimas.

Lentes intra-oculares permanecem no lugar, não requerendo nenhuma manutenção ou manipulação, e não é notada pelo paciente nem visualizada por terceiros. Óculos para a visão próxima ou distante pode ainda ser requeridos, mas lentes grossas não são necessárias. Um médico oftalmologista determina o implante apropriado a prescrever com um dispositivo de ultra-som (Biometria) que mede o comprimento do olho e a curvatura da córnea. Estas medidas são combinadas pelo computador para calcular o poder da lente requerida.


Que é o procedimento para a colocação uma Lente Intra-ocular?

Perscrutando através de um microscópio, o cirurgião faz uma pequena incisão curvada na superfície do córnea. A lente embaciada é sugada (com o uso de um aparelho de facoemulseficação), deixando intacta a parede traseira da cápsula transparente onde estava a lente. Através da mesma incisão é introduzida a lente artificial. Este procedimento é chamado facoemulseficação e é realizado na maior parte das vezes apenas com anestesia tópica (gotas) e não leva pontos. Razão pela qual a recuperação visual é muito rápida.


Que acontece após o procedimento de uma lente intra-ocular?


Decorridos alguns dias, a maioria das pessoas estão aptas para voltar ao trabalho. Nas semanas seguintes á cirurgia, o médico verificará se há infecções ou outras complicações e receitara ao paciente óculos de leitura. A visão é melhorada significativamente.

No entanto, os resultados da operação não são sempre isentos de problemas. Após o implantação de uma lente intra-ocular, o embaciamento da cápsula da lente, designado como "catarata secundária" ocorre em aproximadamente 20% dos casos. Para resolver este problema utiliza-se YAG laser procedimento indolor que demora alguns minutos; a melhoria é geralmente imediata.

Outros problemas que podem ocorrer numa pequena percentagem dos pacientes incluem o inchar da córnea (edema), Glaucoma, e inchar da retina (edema), que distorce a visão.

Numa altura em a esperança media de vida tende a aumentar, as lentes intra-oculares vêm trazer uma melhoria significativa na qualidade de vida

Resumo

  • Cataratas afectam a maioria das pessoas se viverem tempo suficiente;
  • Sintomas da catarata embaciar progressivo da visão e sensibilidade á luz e encandeamento;
  • Cataratas podem ser diagnosticadas quando o médico oftalmologista examina o olho com um instrumento de observação;
  • O tratamento ideal para a catarata é o implante cirúrgico de uma lente intra-ocular;
  • Óculos de sol podem prevenir o aparecimento de cataratas;