O Seu Centro Médico em Lisboa


As arritmias são alterações do ritmo cardíaco normal.  Nas arritmias, podemos perceber  alterações do ritmo cardíaco ou da freqüência. A freqüência normal dos batimentos cardíacos é de 60 até 100 batidas, por minuto. Em crianças, esses números costumam ser um pouco mais elevados. Nas alterações de ritmo cardíaco, os batimentos apresentam alterações do tempo que decorre entre um batimento e o outro. Pequenas alterações nesses intervalos podem ser consideradas normais. As alterações do ritmo cardíaco ou das conduções dos estímulos podem ser letais (morte súbita), podem ser sintomáticas (síncopes, tonturas, palpitações) ou podem ser assintomáticas.

 As arritmias podem ser assintomáticas ou sintomáticas, dependendo da sua intensidade e da situação clínica do paciente. 

A avaliação de algumas arritmias pode ser feita pelo médico ao realizar um exame clínico. A maneira mais exacta de comprovar  uma arritmia é por meios electrónicos, (electrocardiograma)

  

Classificação das arritmias quanto a frequência cardíaca:

 

Taquicardia: 

É quando o coração de um adulto bate mais de 100 vezes por minuto. Quando isso acontece ao fazer esforços é normal e, decorridos alguns minutos, esse número deve voltar a uma frequência normal. Quando a taquicardia persiste ou está presente em repouso, pode significar alguma alteração patológica. Convém consultar ao seu médico. Note-se que taquicardia não é sinónimo de ataque cardíaco.

 

Bradicardia:

 É quando o coração bate menos de 60 vezes por minuto. Isso em pessoas em boa forma física até pode ser normal. Com frequências cardíacas abaixo de 60 por minuto, mesmo que seja uma manifestação transitória, é conveniente que um cardiologista seja consultado.